Morre Ariel Sharon - ex-primeiro-ministro Israelense.

Morreu no dia 11 de janeiro de 2014, aos 85 anos, o líder de Israel e primeiro-ministro Ariel Sharon. Ariel Sharon ficou impossibilitado de exercer suas funções depois de sofrer um AVC e entrar em estado vegetativo no dia 4 de janeiro de 2006 e ficou nestas consições por oito anos antes de morrer no Sheba Medical Center em Tel Aviv.

Nascido no moshav de Kfar Malal, no então Mandato Britânico da Palestina, Arik, diminutivo pelo qual também era chamado, foi considerado um herói pelo povo de Israel, mas um déspota pelo povo palestino. Nascido em 26 de fevereiro de 1928, Arik, ainda muito jovem, foi membro atuante de grupos para-militares que lutavam pelo fim da administração britânica da Palestina e a supremacia judaica na região após a retirada britânica.

Com a formação do estado de Israel em 1948, o grupo para-militar Haganá, do qual Ariel fazia parte, serviu como base para o exército deste novo estado. No ano seguinte Ariel foi prmovido a comandante de companhia e em 1950 a oficial de inteliência do Comando Central. Era conhecido por ser um líder linha dura, mesmo como comandante, atuava em campo e foi nominalmente responsabilizado, em oportunidades diferentes pela morte de civis palestinos. Sharon usou sua influencia no âmbito militar para alavancar sua carreira política, isso já na década de 1940. Nas décadas seguintes, foi assessor especial do ministro Yitzhak Rabin, ministro da defesa e outras diversas pastas.

À frente do ministério da defesa, Sharon foi acusado de crimes de guerra ao coordenar a invasão a dois campos de refugiados palestinos - Sabra e Shatila - quando oficialmente 452 palestinos morreram (outras fontes citam até 35 mil palestinos mortos). Sharon foi eleito primeiro-ministro de Israel em 2001. Até 2006,ano em que se afastou do governo por sua consição médica, foi o período em que Israel esteve mais afastado de um diálogo com a Palestina.

Comentários