Joana d'Arc beatificada em Roma

No dia 18 de abril de 1909, Joana d´Arc foi beatificada pela igreja católica em Roma. Joana d´Arc é também a santa padroeira da França. Ela era também conhecida como “Joana d´Arc, a ruiva” e “Donzela de Orleans”.

Não se sabe com precisão o ano de nascimento desta heroína, mas se sabe que ela nasceu na cidade de Domrémy, na França, cidade que mais tarde teria seu nome mudado para Domrémy-la-Pucelle em homenagem à própria Joana.

Joana surge historicamente num período de intensos conflitos em plena “guerra dos cem anos” (1337 - 1453) entre França e Inglaterra. Em algum ponto da linha do tempo entre 1412 e 1419, nasceu Joana d´Arc. A França nesta época já tinha perdido muito de seu território para os ocupantes ingleses. Com a situação da guerra o duque de Borgonha – Filipe III - disputava o trono da França com Carlos, o Delfim, ou Carlos VII (explicaremos melhor esta disputa numa ocasião em que o contexto seja a “Guerra dos Cem Anos”).

Joana d´Arc apoiava a coroação de Carlos VII, mesmo com a França já quase completamente ocupada pelos ingleses, isso devido alegar ouvir vozes divinas que a encorajavam a frequentar a igreja e a se unir ao exército francês que apoiava Delfim e expulsar os ocupantes ingleses do território da França (mais tarde ela identificaria as vozes como sendo do arcanjo São Miguel, Santa Catarina de Alexandria e Santa Margarida de Antioquia.). Joana conseguiu reunir homens, que lutaram ao seu lado no campo de batalha.

Numa ocasião emblemática, Joana chegou a se encontrar com Carlos, o Delfim, que após testar sua “pureza” e intenções, lhe autorizou a acompanhar um exército afim de libertar Orleans, neste época Joana, já muito popular e com experiência em batalha, tinha apenas 16 anos de idade. Por fim o exército de Joana conseguiu libertar Orleans. Carlos VII foi coroado um mês após a vitória.

Ao tentar libertar a cidade de Compiègne, Joana foi capiturada pelos Borguinhões, aliados dos ingleses. Estes a entregaram para os ingleses, mas não antes que o próprio Du que de Borgonha a interrogasse. Joana então passou por um julgamento de inquisição sob a acusação de heresia e condenada. Joana d´Arc foi queimada viva em Rouen, na França, em 30 de maio de 1431. Ela tinha 19 anos de idade.
pouco depois, sua família reuniu provas para a revisão do processo que a condenou, enviado para o Papa Nicolau V (1397-1455), que recusou a reabertura do caso. Apenas em 1456, o Papa Calisto III (1378-1458) deu início a uma revisão. inocência de Joana foi reconhecida naquele ano e foram considerados hereges os juízes que haviam condenado Joana d Arc.

Em 18 de abril de 1909, o Papa Bento XV (1854 - 1922) beatificou Joana, que posteriormente tornou-se santa para os Católicos, especialmente para os franceses.

Comentários