Quinta-feira negra - Se inicia a grande depressão de 1929

No dia 24 de outubro de 1929 começou a crise econômica mundial mais grave e longa da história – A Grande Depressão de 29.

24 de outubro é conhecida como a data em que a crise começou por que foi nesta dia que os papéis da bolsa de Nova Iorque perderam seu valor de forma drástica e fulminante (esta data também é conhecida como a quinta-feira negra). Este acontecimento gerou uma reação em cadeia nos dias seguintes, em especial nos dias 28 e 29 de outubro (conhecidos respectivamente como; segunda e terça-feira negra).

Após a primeira guerra mundial os Estados Unidos já eram o país mais rico do mundo, e os anos que se seguiram foram de grande euforia econômica. Puxados pela produção industrial, principalmente na fabricação de veículos, produção de aço e carvão e também na venda de itens essenciais para uma Europa devastada pela guerra, a economia americana não dava sinais de fraqueza.
Os americanos consumiam como nunca, tanto que foi neste período que o termo “modo americano de vida” foi criado. Entre os itens de consumo dos americanos estavam diversos papéis, ou ações de empresas, que abriam todos os dias na produção industrial ou agrícola.

Como a população tinha dinheiro, o crédito era facilmente concedido pelos bancos e com esse dinheiro a população investia em novos negócios, casas ou outros bens, fazendo assim o mercado se movimentar. Porém, aos poucos a economia europeia foi se recuperando e a produção dos itens importados dos americanos (comida e alguns produtos industrializados) voltou a acontecer lá mesmo, no velho mundo.

Agora a indústria americana se via com produção a 100% de sua capacidade sem ter a quem vender, até por que o consumo interno não passava nem perto de suprir a necessidade de vazão de todo aquele material. Sendo assim algumas empresas faliram, aumentando a taxa de desemprego. Com o desemprego alguns cidadãos começaram a vender suas ações (que tinham em várias companhias), o que ajudou a baixar o preço das mesmas na bolsa. Como algumas pessoas viam que o preço das ações estavam caindo, resolveram também vender derrubando ainda mais o preço destas ações. Começava aí a reação em cadeia que não terminaria logo. Com medo de perder dinheiro, diante daquele cenário de queda e de perspectiva de mais queda, todos começaram a por seus papéis a venda e o preço das ações de empresas de vários nichos do mercado foi ao solo. Muitas empresas que valiam milhões, no dia seguinte não valiam absolutamente nada. Empresários milionários perderam tudo o que tinham, tudo mesmo.

Dinheiro que os bancos haviam emprestado nunca seria pago, visto que as pessoas haviam perdido seu dinheiro de uma hora para a outra e algumas empresas que haviam tomado dinheiro emprestado nem existiam mais.
As consequências da depressão econômica que se iniciou nos Estados Unidos não ficaram restritas à aquele país, visto que os Estados Unidos faziam negócios com outros países parceiros.

A vida durante este período era o total oposto da década anterior. Durante a grande depressão as pessoas literalmente passavam fome. Até mesmo nas grandes cidades como Nova Iorque, Los Angeles e Chicago não ofereciam nenhuma condição de melhora, nestas cidades a violência aumentou e as pessoas brigavam nas ruas por centavos para comprar comida.

Para combater a crise, já em 1933, Roosevelt foi eleito presidente nos Estados Unidos e elaborou o plano chamado “New Deal” (Novo Acordo), que determinava que o governo agora iria regular e supervisionar o mercado. O “New Deal” também trazia leis que protegiam os trabalhadores e os desempregados além de organizar obras públicas de infraestrutura. Aos poucos a economia foi se recuperando. Com o início da guerra na Europa novamente já quase na metade da década de 30, a economia americana se restabeleceu novamente de forma natural.24/10/1929

Comentários