Ocorre o incidente de Roswell - O mais famoso dos casos de ufologia

Em 7 de julho de 1947, o fazendeiro americano Willian Brazel, da cidade de Roswell no estado do Novo México nos Estados Unidos, relatou ao chefe de polícia local, xerife Wilcox, que ele teria encontrado próximo à sua propriedade destroços do que seria uma nave espacial alienígena.

Este relato ocorreu apenas umas duas semanas após o piloto americano Kenneth Arnold também ter relatado o avistamento de objetos voadores não identificados voando em formação sobre Washington enquanto ele mesmo pilotava sua aeronave.

O relato do piloto foi o primeiro a descrever os OVNI's como discos, característica que a imprensa adotou e espalhou, nomeando os OVNI's como "discos voadores".

Na noite 2 de julho de 1947, alguns moradores da região de Roswell afirmaram ter visto objeto(s) brilhante(s), ou incandescentes sobrevoarem a região durante uma tempestade. O relato de Arnold mais o fenômeno ocorrido em 2 de julho do mesmo ano em Roswell, ajudaram a alimentar a teoria de que um objeto vindo do espaço teria colidido com o solo terrestre.

Brazel relata ainda que saiu no dia seguinte, acompanhado de seu filho, para verificar os estragos da tempestade, mas acabou se deparando com uma vasta área de clareira na vegetação local que teria sido causado por colisão. Acostumado a encontrar destroços de balões na região (Em Roswell havia uma base aérea, a Walker Air Force Base), Brazel a princípio ignorou os destroços, apenas no dia seguinte (já no feriado de 4 de julho) voltou ao local e recolheu algumas peças.

Convencido por vizinhos e conhecidos, Brazel relatou o que tinha visto ao xerife e consequentemente à imprensa local (isso já no dia 7 de julho). No mesmo dia o xerife telefonou a base de Roswell relatando o que tinha ouvido de Brazel. A base, por sua vez, enviou o major Billyard Ray Cyrus e o capitão Sheridan Cavitt para verificar os destroços. Após breve análise do local e dos objetos ali espalhados, os destroços foram removidos.

A história de Brazel também foi "confirmada" pelo oficial de relações públicas da base aérea de Roswell - Walter Haut, que falou à imprensa local confirmando que destroços de uma nave alienígena tinham sido resgatados do local por militares da base.

No dia 9 de julho, apenas um dia após a história ser publicada nos jornais, os militantes vieram a público também via imprensa, desmentindo a versão de que um OVNI havia sido encontrado e informando que o que foi recolhido ali na verdade se tratava de um balão meteorológico.

Muito tempo se passou até que a atenção dos "crentes" nos discos voadores se voltassem para Roswell novamente. A partir da segunda metade dos anos 1970, puxado pela publicação de livros a respeito de ufologia, muitos se interessaram em pesquisar o caso. Na época pesquisadores como Stanton T. Friedman, William Moore, Karl T. Pflock e outros, entrevistaram moradores locais que teriam testemunhado os fatos de 1947, recolheram provas e estudaram documentos que concluíram que pelo menos um disco voador se chocou com o solo de Roswell e que seres alienígenas tinham sido levados pelos militares.

Nos anos 1990, as forças armadas americanas publicaram um documento declarando que o que caiu naquela noite foi um balão de vigilância anti-nuclear, que estava em fase de testes. Este balão fazia parte do projeto Mogul, que se tratava de um projeto ultra-secreto do governo. O caso foi encerrado oficialmente com esta publicação.

Muitos ainda hoje acreditam que o que aconteceu na noite de 2 de julho de 1947 realmente foi a queda de um "disco voador" e que o governo inseriu diversas outras teorias, como a dos balões e a de um projeto anti-nuclear secreto do governo, para diluir e desacreditar as teorias de que não estaríamos sozinhos no universo.

Comentários